Sua empresa já é Data Driven? Caso a resposta seja negativa, saiba que você está perdendo tempo e dinheiro. Uma empresa Data Driven é capaz de impulsionar os negócios, aumentar consideravelmente as vendas, ampliar a margem de acertos em seus processos de tomada de decisão, entre outros benefícios.

Neste artigo abordaremos o conceito de Data Driven, explicando o motivo pelo qual toda empresa deveria seguir esse modelo. Em seguida apresentamos os 5 passos necessários para transformar sua organização. Continue a leitura para saber mais!

O que é uma empresa Data Driven?

A cada segundo, uma quantidade infinita de dados circula pela internet e esses dados têm valor para as empresas. Por meio deles pode ser elaborado, por exemplo, um plano mais eficiente de vendas ou modelos de anúncios que gerem maior conversão.

De olho nessas informações, surgiram as empresas Data Driven. São organizações que utilizam a captação de dados de clientes, parceiros e fornecedores e, com base nas informações extraídas deles, desenvolvem soluções mais acertadas para o seu negócio.

Data Driven trata-se mais de uma filosofia de atuação do que de um determinado tipo de sistema. O simples fato de reunir e armazenar dados acessíveis já é suficiente para tornar uma empresa Data Driven.

Por que as empresas devem ser Data Driven?

Com o surgimento de novas tecnologias, a maioria das empresas já está inserida no contexto digital. O uso correto dos dados extraídos de seu público, e posteriormente analisados, representa uma revolução na forma de seus processos de inteligência de dados.

Ao se tornar uma empresa Data Driven, torna-se perceptível o aumento na capacidade de predição e uma tomada de decisão mais confiável e segura. Os colaboradores ganham maior autonomia, graças ao fácil acesso aos dados, o que os torna menos dependentes do gestor e outros superiores.

Quais são os 5 passos para uma empresa Data Driven?

Podemos considerar que o movimento Data Driven estrutura-se sobre 5 pilares. São eles: pessoas, processos, assets, dados e tecnologia. Vamos conhecer cada um desses tópicos mais a fundo nos parágrafos a seguir.

1. Pessoas

Para que a transformação possa verdadeiramente acontecer, é necessário que todos os envolvidos estejam dispostos a aceitar e abraçar as mudanças. Para isso, a empresa deve contar com perfis profissionais específicos.

Um desses perfis é o do CDO (Chief Data Officer). Trata-se do Diretor Executivo de Dados, que é o responsável por transformar a informação em novos produtos e serviços. Essa especialidade, relativamente nova, é uma das mais importantes para o novo direcionamento da empresa.

Outro profissional muito requisitado é o Cientista de Dados. Com conhecimento conjunto de matemática, negócios e sistemas de informação, torna-se um perfil essencial dentro do novo modelo de negócios.

2. Processos

Os processos no novo modelo apresentam grandes diferenças em relação ao que é comumente observado nas empresas tradicionais. O mais importante dentre eles é, sem dúvidas, o fato de que os dados passam a trabalhar de forma integrada com toda a organização.

Powered by Rock Convert

Ou seja, eles não são mais armazenados em computadores individuais e com acesso restrito. Toda a informação é disponibilizada na nuvem, com acesso para toda a equipe. Dessa forma o trabalho é agilizado, pois não é mais necessário aguardar as filas ou se basear no processo burocrático da produtividade individual.

3. Assets

Os assets são as propriedades digitais de uma empresa. O mais importante dentre eles é a velocidade móvel, e é fácil entender o motivo. O consumidor não quer esperar por uma informação. Por isso, quando o site demora mais do que 3 segundos para carregar, ele simplesmente desiste e acessa outro.

A rede Wallmart descobriu que cada segundo a menos de espera de carregamento em seu site mobile aumentava as vendas em 2%. Ao realizar uma atualização onde o tempo foi reduzido em 4 segundos, observaram 8% de acréscimo nas conversões.

Essa demora traz resultados negativos para a empresa e ainda prejudica a qualidade dos dados capturados. É fundamental que a firma preze pela velocidade e invista em reduzir o máximo possível o tempo de carregamento de seu site ou app.

4. Dados

Ao recolher os dados de seus consumidores, a empresa deve zelar por uma política transparente. A informação deve ser coletada de forma responsável e segura, oferecendo anonimidade e transparência ao usuário, que tem o direito de saber como esses dados serão utilizados.

Os dados podem ser armazenados online ou offline, e somados às informações de pessoas que se engajaram com o Google. Com base nessas informações, a empresa percebe de forma mais correta a intenção de seus clientes, e é capaz de não apenas melhorar sua comunicação com eles, como também oferecer produtos que lhes sejam verdadeiramente úteis.

Esse foi o caso da Portobello, que ao criar uma ferramenta chamada Radar, aumentou suas vendas em 65%. Esse sistema foi responsável pelo acesso aos dados e fornecimento de informação a toda a equipe de vendas, sendo hoje o principal norte utilizado para a previsão de vendas da firma.

5. Tecnologia

As empresas necessitam cada vez mais estar inseridas no mercado digital. O motivo é simples: o seu consumidor está lá, e se ele não encontrá-la online, achará o concorrente.

Uma empresa que utiliza muito bem a tecnologia a seu favor é a Alibaba.com. Ela conta com 3 plataformas de e-commerce, pagamento mobile, navegador, empresa de vídeos e site próprio de notícias.

A internet funciona como uma vitrine para o negócio. Por meio dela o cliente tem fácil acesso ao endereço físico, telefone ou outras formas de contato, horário de funcionamento e, ainda, avaliações de outros clientes. Além disso, o armazenamento na nuvem permite consultar os dados de forma rápida, fácil e mais organizada.

Como pudemos observar, uma empresa Data Driven tem grande destaque no mercado. A Big Data e sua análise propiciam grandes vantagens às organizações, que sabem a forma correta de utilizá-la em seu favor. Para isso, é importante contar com os serviços de uma empresa especializada em produtos de Inteligência Artificial.

Ficou curioso sobre o tema? Deseja saber mais sobre empresas automatizadas com Inteligência Artificial? Então, entre em contato com a equipe da Beluga e conheça mais a fundo os serviços que oferecemos!

Beluga
Autor

No blog Beluga você encontra o melhor conteúdo sobre data science, machine learning e inteligência artificial para alavancar sua empresa através dos seus dados.

Escreva um comentário