Como a sua empresa busca novos profissionais? Entre as diferentes estratégias que uma companhia pode adotar, o mapeamento de competências e habilidades é uma das mais inteligentes.

Essa abordagem reduz o uso da intuição nos processos de seleção, auxiliando o analista de recrutamento a identificar as habilidades de cada candidato e como elas estão alinhadas ao perfil do negócio. Dessa forma, a companhia consegue realizar uma contratação mais segura e robusta.

Ficou curioso e quer saber mais sobre o tema? Então leia no nosso post sobre como o mapeamento de competências e habilidades pode auxiliar a sua empresa!

O que é o mapeamento de competências e habilidades?

Trata-se de uma estratégia utilizada por profissionais de recursos humanos para identificar quais são as competências técnicas e comportamentais relacionadas ao trabalho de cada área de um negócio.

Em outras palavras, ele pode ser visto como uma documentação com todos os pontos necessários para uma pessoa apresentar um bom desempenho na execução de uma rotina interna. Essa documentação tem como maior objetivo auxiliar a companhia a ter processos seletivos capazes de selecionar as pessoas corretas.

Definindo as atitudes, os conhecimentos e as habilidades básicas para cada cargo, a empresa é capaz de identificar talentos com mais precisão, evitar contratações de baixa qualidade e tornar o seu planejamento mais inteligente.

Ou seja, o mapeamento de competências e habilidades é um dos vários mecanismos que uma empresa pode utilizar para se tornar mais competitiva.

Como o mapeamento de competências e habilidades influencia o processo de recrutamento?

O mapeamento de competências e habilidades consegue otimizar todos os processos de recrutamento do negócio. Isso ocorre a partir da otimização de uma série de fatores, que explicaremos a seguir.

Aumento da assertividade das contratações

Quando a empresa tem um conhecimento profundo sobre o que se espera dos candidatos para uma vaga, ela consegue definir um processo de contratação mais inteligente.

Os profissionais do RH definirão um processo de testes e avaliações mais preciso e alinhado às demandas internas e, assim, serão capazes de encontrar a pessoa certa com mais facilidade.

Recrutamento dos melhores talentos do mercado

Um processo de seleção inteligente também auxilia na busca pelos melhores talentos do mercado. Se a companhia tem uma visão mais clara sobre o que procura em um candidato, ela evita testes ineficientes e se torna capaz de filtrar pessoas de uma maneira mais abrangente.

Assim, encontrar a melhor pessoa para a vaga será algo muito mais simples.

Maiores chances de adequação à empresa

Se os conhecimentos e habilidades do profissional selecionado estão de acordo com a vaga, a sua adaptação será muito mais rápida e simples. O tempo de treinamento cairá, assim como o tempo necessário para o negócio recuperar o seu investimento nos processos de integração do novo colaborador.

Diminuição do índice de rotatividade

Se os colaboradores e a empresa estão com expectativas corretamente alinhadas, o nível de engajamento e qualidade das rotinas internas aumentará continuamente. Todos os profissionais poderão executar rotinas capazes de agregar valor ao seu dia a dia e, assim, auxiliar a empresa a atingir os seus objetivos de médio e longo prazo com um conjunto de serviços mais eficaz.

Powered by Rock Convert

Uma companhia com um bom time de profissionais, que estão com conhecimentos alinhados às suas necessidades, não consegue apenas ser mais competitiva. Ela também terá um nível de rotatividade reduzido: se os profissionais são bem selecionados, a adaptação é mais eficaz, e as chances de um colaborador ser demitido (ou pedir demissão por não estar alinhado ao negócio), muito menores.

Facilita a avaliação do colaborador no futuro

Um colaborador deve ter a sua performance avaliada de forma contínua. Quando a companhia trabalha para identificar se os processos estão ocorrendo como esperado, a busca por falhas e gargalos de produção se torna muito mais inteligente e precisa. Mas isso só é possível se as ferramentas corretas são aplicadas.

Para isso existe o mapeamento de competências e habilidades. Esse mecanismo dá ao analista de qualidade uma visão ampla sobre o que é esperado de cada colaborador. Dessa forma, a avaliação da qualidade das suas atividades fica mais abrangente e precisa.

Quais os passos necessários para colocar o mapeamento de competências e habilidades em prática?

Esse mapeamento deve ser bem preparado. Dessa forma, a companhia evita erros e torna a sua avaliação capaz de identificar quais são os pontos que realmente influenciam no seu dia a dia. Veja abaixo alguns pontos necessários para executar essa rotina com qualidade.

Conheça os três pilares do mapeamento de competências

O mapeamento de competências e habilidades é pautado por três bases. Elas orientam a avaliação dos candidatos e reduzem as chances de a companhia ter problemas no futuro.

Portanto, é importante que o analista de recrutamento conheça as três, que são:

  • conhecimento: essas competências estão relacionadas a saberes técnicos do profissional, ou seja, cursos, graduações e outros processos de aprendizagem que fazem parte de qualquer carreira;
  • habilidade: se o pilar está alinhado à capacidade do profissional de colocar em prática aquilo que ele sabe;
  • atitude: o terceiro pilar é direcionado para o modo como o profissional lida com desafios diários e as suas relações interpessoais.

Prepare questionários

A partir dos dados levantados no mapeamento de competências e habilidades, os questionários devem ser montados. Se possível, entre em contato com o líder da área a fim de identificar meios para otimizar os seus testes. Assim, você poderá criar uma avaliação mais precisa e adequada ao perfil da vaga.

Observe o desempenho dos candidatos

Utilize os testes analíticos para identificar quais são os candidatos mais alinhados ao perfil da sua empresa e os requisitos da vaga. Faça uma avaliação objetiva e transparente, capaz de filtrar os profissionais do modo mais objetivo possível. Assim, a companhia evitará uma série de problemas no seu futuro.

Analise os dados obtidos no processo

Uma vez que as habilidades dos profissionais sejam avaliadas e comparadas com o mapeamento de competências e habilidades, é importante identificar se o colaborador foi realmente capaz de corresponder às expectativas da empresa. Portanto, sempre avalie se os dados obtidos no processo foram alinhados à realidade.

Assim, será mais fácil identificar problemas que possam ser ajustados tanto no mapeamento de habilidades quanto nas rotinas de contratação. A empresa também terá meios para corrigir a postura do profissional e aumentar a qualidade da sua contratação.

O recrutamento de novos profissionais é um processo crítico para qualquer negócio. Nessa hora, é importante que a companhia tenha a capacidade de avaliar corretamente quais são as suas melhores opções e, assim, identificar o candidato mais adequado ao perfil do cargo e aos objetivos da empresa.

Nesse sentido, o mapeamento de competências e habilidades pode ser visto como uma importante solução. Ele reduz as chances de achismos terem grande destaque no processo de seleção e, assim, influenciarem negativamente as escolhas da companhia.

Dessa forma, a empresa pode tornar as suas contratações mais seguras e capazes de atingirem os objetivos esperados.

Gostou do nosso post e quer saber mais sobre como otimizar o seu processo de seleção? Então fale com a gente!

Beluga
Autor

No blog Beluga você encontra o melhor conteúdo sobre data science, machine learning e inteligência artificial para alavancar sua empresa através dos seus dados.

Escreva um comentário