Você sabe identificar em qual nível de maturação o seu empreendimento encontra-se neste momento? Os empresários que desejam obter o sucesso devem ter o devido conhecimento dos níveis de maturação da empresa em uso de dados e ser capazes de discernir em qual deles sua empresa se situa.

Com a posse dessas informações, é possível compreender e solucionar os desafios pertencentes a cada nível, além de estabelecer prioridades no gerenciamento. Ignorar o estágio exato da empresa propicia tomadas de decisão precipitadas, que poderão comprometer o crescimento do negócio.

Neste artigo, apresentaremos os cinco níveis de maturidade empresarial e indicaremos qual a importância desse acompanhamento. Ao término da leitura, você será capaz de mensurar o nível de uma empresa e assim usufruir de todos os benefícios que esse gerenciamento proporciona. Siga conosco!

Qual é a importância do acompanhamento da maturação empresarial?

Os dados são uma das principais ferramentas para a tomada de decisão. Analisar a maturação de sua utilização significa conhecer o estágio em que a empresa se encontra nesse processo e saber até que ponto a inteligência de dados é utilizada para isso.

Por esse motivo, o acompanhamento da maturação é essencial para uma gestão empresarial eficiente. Para a obtenção dos melhores resultados, o gestor precisa ater-se a três pontos principais:

  1. nível de maturação: corresponde ao estágio em que a empresa se encontra;
  2. objetivos: conhecimento de quais são as metas a serem cumpridas ;
  3. ferramentas: saber quais os meios utilizados para o alcance dos objetivos.

Para obter o êxito nessa proposta, é necessário o acompanhamento da maturação empresarial.

Saber o nível em que a empresa está no momento e o que ela deseja para o futuro é a forma de aproximá-la dos seus objetivos. Para isso deve-se conhecer o passado, ou seja, visualizar os dados históricos da empresa para assim ser capaz de prever o que pode acontecer e tomar uma decisão acertada.

O motivo é simples: a partir da análise das informações coletadas, o gestor pode descobrir os resultados indesejados e trabalhar em suas soluções. Há uma maior clareza quanto ao trabalho executado e percepção se ele está realmente voltado para o alcance de suas metas.

Quais são os níveis de maturação da empresa em uso de dados?

O processo de amadurecimento de uma empresa está diretamente associado à sua busca por melhoria contínua e aperfeiçoamento de resultados. A maior parte das organizações encontra-se ainda no primeiro nível, em que o foco principal é colocado sobre as pessoas envolvidas.

É nesse ponto que o gestor que busca evolução para seu empreendimento deve agir. O progresso do negócio deve ser controlado com o objetivo de atingir o nível mais elevado. Mas quais são os níveis de maturação? Vamos analisar cada um deles, a seguir.

Nível 1: pessoalidade no cargo

É o nível em que o personalismo fala mais alto. Não existe uma eficiente distribuição de funções e responsabilidades entre a equipe. As tarefas são entregues aos colaboradores mais dinâmicos ou que tenham maior afinidade com o gestor, mesmo que aquela não seja a sua função.

As decisões são tomadas de maneira empírica, baseadas apenas na experiência pessoal.

Também não há uma disciplina de identificação e prevenção de problemas. À medida que os erros ocorrem é que o gestor se preocupa em buscar uma possível solução, gastando o tempo e capital que poderiam ser investidos em outra prioridade, caso o problema tivesse sido detectado com antecedência.

Nível 2: deficiências no planejamento organizacional

O segundo nível é exatamente a consequência do primeiro. Nele, é notada uma grave deficiência de planejamento. A percepção de risco de mercado é inexistente e não ocorre o aproveitamento de oportunidades.

Devido à má administração, o gestor preocupa-se mais em corrigir falhas do que em priorizar atividades que levem ao crescimento empresarial.

Nível 3: parametrização de métodos e processos

Nesse nível, começa a haver um processo definido pelo menos para as atividades de produção. Pode-se notar uma preocupação com a qualidade dos produtos e serviços.

É evidente certa padronização nos trabalhos, formalização dos processos e avaliação de resultados. O processo de tomada de decisão deixa de ser empírico, sendo, agora, baseado no histórico da empresa.

Nível 4: consolidação das políticas de gestão

Aqui, já é nítida uma melhor organização da empresa. Os processos de produção e administrativos são formalizados e seguidos por toda a equipe. Todas as ações são descritas em documentos e gráficos, visando um melhor entendimento por parte dos colaboradores.

As equipes são compostas pela função exercida, com tarefas claramente definidas para cada um. A tomada de decisão deixa de ser manual e passa a ser baseada no forecast do algoritmo.

Nível 5: autonomia dos processos de gestão

Esse é o nível mais elevado de gestão. Ao chegar nesse ponto, a empresa já cria e aproveita os seus próprios mecanismos de autoadaptação a mudanças de ambiente.

Não é mais necessária a intervenção direta, pois a equipe já está habituada a agir naturalmente com o objetivo comum do crescimento empresarial.tomada de decisão foi totalmente automatizada.

Quais são os meios para medir a maturação de uma empresa?

Existe uma grande variedade de ferramentas disponíveis para a mensuração dos níveis de maturação empresarial.

O ideal é começar dentro do orçamento disponível. Empresas pequenas, que contam com um seleto número de funcionários e funções administrativas, podem encontrar grande ajuda em uma ferramenta mais cotidiana e ao alcance de todos, como o Excel.

Com o auxílio dele, pode-se fazer um forecast de vendas e já é possível analisar dados e tomar decisões mais acertadas. À medida que houver um crescimento, é possível utilizar um dashboard ou, se possível, implementar uma automação com o uso de BI e machine learning. Deve-se, sempre, levar em conta o custo e o tempo necessários para essa estruturação de dados.

Não é necessário pressa para implementar essa automação. O ideal é inicialmente focar no problema que precisa ser solucionado.Big Data pode ser utilizado em um pequeno projeto na área que mais precisar de ajustes e, à medida que os resultados chegarem, o projeto pode ser expandido gradualmente para as demais áreas.

Concluímos que, com a correta utilização dos dados coletados, a empresa toma decisões mais acertadas devido à análise de seus resultados anteriores. Falhas podem ser previstas e evitadas a tempo. Os fluxos tornam-se mais ágeis devido à automação, e o processo decisório torna-se mais transparente para todos os envolvidos.

Podemos ajudar seu negócio a atingir o máximo dos níveis de maturação da empresa em uso de dados. Fazemos a estrutura das informações da empresa, enviando os resultados coletados por sistema de banco de dados, ferramentas de BI, visualização e algoritmos de previsão.

Também oferecemos consultoria para que os resultados possam ser empregados de maneira mais efetiva. Entre em contato conosco para conhecer melhor os nossos serviços!

Beluga
Autor

No blog Beluga você encontra o melhor conteúdo sobre data science, machine learning e inteligência artificial para alavancar sua empresa através dos seus dados.

Escreva um comentário